Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

E o tempo passou

Tenho que admitir algumas verdades que são tão evidentes quanto a morte que nos aguarda. Verdades estas que nos levam a concluir de forma tão peremptória algo que achávamos já superado: sou um indivíduo solitário. Sobretudo depois que acreditei ser melhor morar em outra cidade que, embora pequena e limitada se comparada à capital sergipense, é aconchegante. Claro que sempre suspeitei de minha tendência para a solidão, no entanto, a existência de pessoas que compartilhavam desse meu ponto de vista a respeito da solidão - meus amigos - ajudavam-me a compreender e a lidar com ela de um modo frutífero.

Sou forçado a admitir, por exemplo, que não sou mais aquele cara de vinte e poucos anos preocupado em ter um emprego “decente”, como dizia constantemente, ao lado de pessoas que sentia prazer ao estarem próximos de mim e compartilharem dos mesmos problemas. Tenho que admitir que os amigos de outrora não mais gozam dos mesmos desejos, dos mesmos sonhos, dos mesmos problemas...

Talvez a bel…

Por que adquirir um produto "pirata"?

Embora alguns intelectuais e teóricos de hoje negarem ou até condenarem as críticas ao capitalismo inauguradas principalmente pelo velho Marx quando da sua obra máxima O Capital, alegando uma defasagem no mínimo suspeita, acredito que existam certos aspectos que seriam praticamente inevitáveis não relacioná-los à filosofia marxista, sobretudo sua crítica, ao que, no dizer atualizado dos frankfurtianos, podemos denominar de um “capitalismo tardio”.

Não posso deixar de assumir que os ideais de comunismo proposto por Marx de fato não conseguiram germinar de uma forma tão plena ou então saudável nos moldes do seu pensamento, aliás, como muitos teóricos até concordariam, no entanto, reconhecendo essa “derrota prática” do comunismo marxista, ao menos sua crítica parece de fato ter bastante fundamento e ainda hoje nos servir como alicerce para identificarmos e originarmos uma compreensão mais coerente acerca do problema em questão.

É certo que, para Marx, numa interpretação completament…

Existe Liberdade?

A liberdade certamente é um dos temas mais envolventes e sempre foi tratado pela filosofia com muito esmero por filósofos como Aristóteles ou Sartre. A tradição sempre a tratou com muita complexidade além de um cuidado talvez, na minha opinião de filosofante, extremo. Mas nada que a desmereça, pelo contrário, todo cuidado ao tratar sobre a questão da liberdade ainda é pouco.O problema parte da seguinte maneira: será que sou completamente livre para realizar qualquer ação em minha vida? Será que ao tomar minha atitude, ela repercutirá positivimante na vida do meu semelhante ou não? Será que posso afirmar com todas as letras que possuo uma total autonomia no controle da minha vida?Sem dúvida muitos que lerem estas palavras irão admitir que nossa vida corriqueira é repleta de obrigações – sociais ou físicas, por exemplo – que nos impedem de assumir uma postura efetivamente livre. Mas liberdade não é simplesmente subir numa moto e viajar sem rumo e sem objetivo pelas estradas afora. Muito…